top of page

Reflexões Sobre Sustentabilidade na PJ ou PF

*Cintia Valente é sócia e CMO da Noah, startup que oferece soluções tecnológicas para a construção civil a partir da madeira engenheirada no Brasil, que já possui anos de mercado, bem como projetos robustos e consolidados. Focada em transformar o mercado de construção civil no país e aproximar as pessoas dos benefícios e do bem-estar proporcionados pela madeira, a Noah foi fundada em São Paulo e tem promovido benefícios econômicos e sustentáveis para todo o ecossistema nacional e internacional de construção.

Por Cintia Valente

Abordar a temática da sustentabilidade sempre despertou em mim considerações profundas e necessárias. Ao longo dos meus muitos anos de experiência na área de comunicação, percebo que este é um tema que requer não apenas discussões acaloradas, mas uma ação efetiva e um comprometimento real com a mudança. É inegável que a sustentabilidade é um campo polêmico, mais do que deveria ser. Acredito que, em vez de focarmos em debates superficiais, devemos promover uma discussão mais ampla e responsável sobre a evolução necessária principalmente de nossos padrões de consumo e estilo de vida. No âmbito empresarial, observo uma disparidade entre aqueles que se expõem, especialmente líderes em posições de destaque, e aqueles que preferem a segurança da posição de criticar as ações de outros. Acredito que essa dinâmica, muitas vezes injusta, reflete a resistência à mudança e a falta de comprometimento como que precisa realmente ser feito.

Ao considerar a dicotomia entre Pessoa Jurídica (PJ) e Pessoa Física (PF), é necessário abandonar a ideia de uma disputa e abraçar a noção de uma colaboração. É um processo de aprendizado mútuo, onde a atuação de uma parte impulsiona e educa a outra. Os líderes das áreas de sustentabilidade encontram-se em uma posição fundamental e, ao mesmo tempo, sensível. Não são apenas avaliados por suas ações no ambiente corporativo, mas também por suas escolhas de vida além desses limites. Essa exposição cria uma oportunidade significativa para dar exemplos práticos de engajamento e responsabilidade, sendo que essa mesma oportunidade os coloca em holofotes nem sempre amigáveis. A palavra “accountability”, que sempre destaco, ganha ainda mais relevância. A compreensão de que cada ação tem suas consequências é essencial, especialmente quando se trata do uso consciente de recursos naturais finitos. É uma palavra que invariavelmente faz parte de minhas conversas com meus filhos. Acredito fortemente que reforçarmos esse conceito cria melhores pessoas.

Mesmo longe do cenário ideal e com todos os desafios que temos pela frente, temos evoluído. Há poucos anos não havia informação suficiente de como fazermos a nossa parte de maneira efetiva. Hoje isso mudou e o acesso é muito fácil, pois as informações estão disponíveis em diferentes locais e podem ser acessados a todo momento. Ou seja, não há mais desculpas e os bons exemplos, por sorte, existem e têm ganhado cada vez mais voz. É aqui que volto ao gancho do termo accountability, pois o líder que consegue aplicar esse conceito em seu time, convencê-los que é tudo sobre responsabilização, acredito que já fez boa parte de seu trabalho de convencimento. Ou seja, ele aplica os conceitos na sua vida pessoal, sendo um ser humano responsável e consciente no uso dos recursos naturais e lidera pelo exemplo. A sustentabilidade passa por pequenas ações no consumo diário, na escolha por produtos e serviços que sejam sustentáveis, na redução e reciclagem e chega até suas escolhas mais impactantes, como buscar meios de transporte menos poluentes e morar ou investir em imóveis “amigos” do meio ambiente – opções existentes já no Brasil.Tais princípios também se aplicam na gestão da empresa, e nessa categoria as opções são inúmeras e não devem se restringir ao mundo corporativo, mas sim gerar mudanças genuínas em qualquer um dos setores da economia, como avaliação de investimentos, alianças e até parcerias com outras marcas.

Acredito que a preocupação com o planeta não pode ser encarada como uma atitude parcial de PJ ou PF. É uma colaboração, onde ambos os lados ganham ao unir forças para construir um futuro mais equilibrado e responsável.

*Imagem do Pinterest 

Comments


bottom of page