a1623dfe9fbfbe28294655f7a5a5f35c
top of page

O ciclo de emissão de carbono associado à madeira engenheirada

Entenda como funciona o ciclo de carbono presente nas construções de madeira engenheirada e seus impactos positivos para o meio ambiente.

 

O uso da madeira engenheirada na construção oferece uma série de benefícios, que incluem aspectos estéticos, sociais (promovendo o bem-estar) e, especialmente, ambientais. Adotando uma abordagem sustentável, o ciclo de carbono em edifícios feitos com madeira engenheirada desempenha um papel dinâmico e crucial na natureza. Este ciclo é seguido da captura, armazenamento e liberação de carbono ao longo do tempo, impactando positivamente o meio ambiente durante a vida útil da construção.



O ciclo do carbono


O processo é iniciado com a captura de carbono da atmosfera pelas árvores durante seu crescimento. Nesse período, as árvores absorvem dióxido de carbono (CO2) e liberam oxigênio, ajudando a reduzir a quantidade de gases de efeito estufa na atmosfera. Quando a madeira é colhida para a produção de madeira engenheirada, o carbono que foi capturado permanece armazenado no material.


Seguindo para a fase de fabricação, a madeira é processada e transformada em produtos de construção como CLT (madeira laminada cruzada) e vigas laminadas. Este processo geralmente requer menos energia do que a produção de materiais como o concreto, resultando em menores emissões de CO2 durante a fabricação. Além disso, a madeira engenheirada é produzida usando árvores cultivadas em florestas plantadas sustentáveis, contribuindo para a gestão florestal responsável e para a manutenção dos estoques de carbono nas florestas.


Durante a vida útil da construção, a madeira engenheirada continua a armazenar carbono, ajudando a compensar as emissões associadas ao uso de energia e ao funcionamento do edifício. Mesmo quando o material é descartado no final da vida útil da construção, a madeira pode ser reciclada, reutilizada ou até mesmo se decompor naturalmente, liberando gradualmente o carbono armazenado de volta ao ambiente em um ciclo que pode ser renovado ao longo do tempo.



Além disso, é importante ressaltar que as emissões de carbono do setor de construção são uma grande contribuição para a equação das mudanças climáticas, muito maiores do que nos setores de transporte ou industrial. Os edifícios respondem por 39% das emissões globais de carbono relacionadas à energia, sendo que 11% dessas emissões são de carbono incorporado durante a extração de materiais. A indústria está comprometida em reduzir em 40% as emissões de carbono incorporado até 2030.


Com o desenvolvimento de produtos de madeira engenheirada, surgem cada vez mais oportunidades para o uso desse material, substituindo o aço e concreto na construção comercial e residencial, o que reduz substancialmente a emissão total de carbono existente na atmosfera.


Em resumo, a adoção de produtos de madeira engenheirada na construção não só oferece soluções estéticas e funcionais, mas também desempenha um papel crucial para a sustentabilidade ambiental. Através do ciclo do carbono presente nesses edifícios, é possível reduzir as emissões desse gás poluente na atmosfera e promover práticas construtivas mais sustentáveis, contribuindo positivamente para a saúde ambiental global.




Mariana Miranda

Marketing Noah





Kommentarer


bottom of page