top of page

Biomimética e Design

Biomimética e arquitetura: uma abordagem sustentável para o design

O caso dos trem bala japoneses Em 1989 os trem bala japoneses já eram uma das invenções mais incríveis da humanidade e motivo de orgulho para o Japão porém com uma contrapartida incômoda para as populações que viviam próximas dos túneis, quando entravam no túnel o acumulo de pressão em altas velocidades gerava um barulho absurdo similar a uma explosão.


O king fisher

A companhia responsável pelos trens então montou uma força tarefa para redesenhar os veículos com o objetivo de resolver esses problemas. O engenheiro Chefe Eiji Nakatsu que por acaso era um observador de pássaros notou que um pássaro chamado Kingfisher durante a pesca praticamente não levantava respingos, garantindo que a presa tenha pouco tempo de reação. Então partindo do formato do bico do pássaro o time de design conseguiu reduzir o ruído sonoro em altas velocidades, eliminou o “tunnel boom” como foi chamado o fenômeno, e permitiu que os trens gastassem 15% menos energia enquanto viajavam 10% mais rápido.


<img loading="lazy" decoding="async" class="alignnone wp-image-7354" src="https://ml1kqersynz6.i.optimole.com/cb:ETXg.4f2aa/w:auto/h:auto/q:mauto/f:best/https://noahtech.com.br/wp-content/uploads/2023/09/trem2.jpg" alt="" width="293" height="220" />

<img loading="lazy" decoding="async" class="alignnone wp-image-7355" src="https://ml1kqersynz6.i.optimole.com/cb:ETXg.4f2aa/w:auto/h:auto/q:mauto/f:best/https://noahtech.com.br/wp-content/uploads/2023/09/trem1.jpg" alt="" width="326" height="219" /> Shinkansen 500 – 285km/h                                              Shinkansen 0 – 220km/h

Esse é um dos exemplos mais conhecidos de uma abordagem de design chamada Biomimética, que busca inspiração na natureza para resolver problemas e explorar novas oportunidades de inovação. E é uma abordagem que pode ser aplicada desde escalas micro, com o padrão microscópico da pele do tubarão que inspirou uma roupa de natação, até o padrão de disposição das folhas das árvores que aumenta a eficiência das placas solares ou até o sistema de comunicação das formigas que inspira como como carros autônomos se conectam.


<img loading="lazy" decoding="async" class="alignnone size-full wp-image-7356" src="https://ml1kqersynz6.i.optimole.com/cb:ETXg.4f2aa/w:auto/h:auto/q:mauto/f:best/https://noahtech.com.br/wp-content/uploads/2023/09/Imagem-1.jpg" alt="" width="270" height="187" />

<img loading="lazy" decoding="async" class="alignnone wp-image-7357" src="https://ml1kqersynz6.i.optimole.com/cb:ETXg.4f2aa/w:300/h:169/q:mauto/f:best/https://noahtech.com.br/wp-content/uploads/2023/09/Nado.jpg" alt="" width="330" height="186" />

Biomimética e arquitetura: uma abordagem sustentável para o design Imagine que para toda dificuldade que encontramos a natureza provavelmente já encontrou uma solução que podemos replicar e tomar partido para aprimorar nossos processo de desenvolvimento. E a arquitetura é uma área que pode se beneficiar muito da biomimética. Ao aprender com a natureza, os arquitetos podem criar edifícios mais eficientes, confortáveis, sustentáveis e por que não mais interessantes.

Alguns exemplos de como a biomimética pode ser aplicada na arquitetura:

Edifício BIQ, Alemanha: O Edifício BIQ em Hamburgo, Alemanha, é um exemplo pioneiro de arquitetura biofílica. Projetado pelo escritório Splitterwerk, o edifício incorpora uma fachada revestida de painéis de algas microscópicas. Essas algas realizam a fotossíntese e podem ser colhidas regularmente. Além de proporcionar sombreamento e isolamento térmico, as algas também servem como fonte de biomassa renovável e podem ser transformadas em biogás para energia.


<img loading="lazy" decoding="async" class="alignnone wp-image-7358" src="https://ml1kqersynz6.i.optimole.com/cb:ETXg.4f2aa/w:300/h:222/q:mauto/f:best/https://noahtech.com.br/wp-content/uploads/2023/09/Arup.jpg" alt="" width="521" height="386" /> © Arup


<img loading="lazy" decoding="async" class="alignnone wp-image-7359" src="https://ml1kqersynz6.i.optimole.com/cb:ETXg.4f2aa/w:300/h:200/q:mauto/f:best/https://noahtech.com.br/wp-content/uploads/2023/09/Arup-2.jpg" alt="" width="485" height="323" /> © Arup

Edifício Eastgate Centre, Zimbabwe:


<img loading="lazy" decoding="async" class="alignnone wp-image-7360" src="https://ml1kqersynz6.i.optimole.com/cb:ETXg.4f2aa/w:300/h:200/q:mauto/f:best/https://noahtech.com.br/wp-content/uploads/2023/09/The-pink.jpg" alt="" width="476" height="317" /> The pink-hued Eastgate Centre, com as chaminés

Projetado pelo escritório de arquitetura Mick Pearce, o Eastgate Centre em Harare, Zimbabwe, é inspirado nos montículos de cupins africanos. Os cupins constroem suas colônias de forma a regular a temperatura interna, mantendo-a estável apesar das variações climáticas externas. Da mesma forma, o edifício utiliza um sistema de ventilação inspirado no fluxo de ar dos montículos de cupins. O edifício absorve e armazena calor durante o dia, liberando-o durante a noite, o que reduz significativamente a necessidade de sistemas de ar condicionado.


<img loading="lazy" decoding="async" class="alignnone wp-image-7361" src="https://ml1kqersynz6.i.optimole.com/cb:ETXg.4f2aa/w:300/h:214/q:mauto/f:best/https://noahtech.com.br/wp-content/uploads/2023/09/Esquema-de-cupinzeiro.jpg" alt="" width="514" height="367" />

Esquema do cupinzeiro internamente

Alguns desafios da biomimética na arquitetura: Tradução: A transferência de princípios biológicos para aplicações arquitetônicas pode ser um desafio. É necessário ter um bom conhecimento da ciência e da tecnologia para poder aplicar a biomimética de forma eficaz. O ideal são equipes multidisciplinares que possam auxiliar na pesquisa.

Custo: O desenvolvimento de edifícios biomiméticos pode ser caro, mas não necessariamente. Encontrar soluções inspiradas na natureza também ajuda a aumentar a eficiência sem comprometer o desempenho como é o caso do trem bala.

Em síntese, a biomimética na arquitetura representa uma abordagem promissora para enfrentar os desafios contemporâneos de sustentabilidade e eficiência. Através da observação atenta da natureza e da adaptação de seus princípios ao design arquitetônico, é possível criar edifícios que não apenas se encaixam perfeitamente em seus ambientes, mas também contribuem para um futuro mais sustentável. A colaboração entre arquitetos, biólogos e engenheiros pode levar a inovações surpreendentes que revolucionam a maneira como construímos e habitamos nossos espaços.

Kommentare


bottom of page